15 de julho de 2021 14:56

Aluno e professora de Psicologia abordam saúde mental com trabalhadores do SUS

Trabalho foi desenvolvido em oficina virtual realizada em Hospitais Públicos da rede Estadual

Entre os impactos causados pela pandemia destaca-se a exaustão emocional vivenciada pelos profissionais de saúde, sobretudo aqueles que atuam na linha de frente assistencial. Diante desse cenário, a Profa. Maria Aparecida França, e o aluno de Psicologia, Rafael Ribeiro, desenvolveram a oficina virtual “Saúde Mental e pandemia – cuidados importantes para trabalhadores e trabalhadoras do SUS”.

A docente atua como psicóloga do Núcleo de Atenção à Saúde do Trabalhador do Hospital Regional Deoclécio Marques de Lucena, onde o estudante é estagiário. Direcionada inicialmente a gestores, a oficina tem o objetivo de dar suporte em saúde mental para as pessoas que estão em cargos de liderança, responsáveis pela supervisão de profissionais de saúde que atuam diretamente no combate à pandemia.

A oficina já foi realizada junto a diretores e coordenadores do Hospital Regional Alfredo Mesquita Filho, em Macaíba, e do Hospital Regional Deoclécio Marques de Lucena. A expectativa é realizar as oficinas também junto aos demais trabalhadores da saúde.

Em três módulos, são abordados os seguintes conteúdos: “Estresse no espaço de trabalho e seus impactos na saúde de trabalhadores (as) do SUS”; “Lidando com o estresse produzido e/ou agravado pela pandemia da Covid-19”; “Atitudes e comportamentos capazes de favorecer um ambiente de trabalho mais saudável e humanizado”.

“Os temas abordados são muito importantes para possibilitar aos gestores uma maior sensibilização quanto à saúde mental dos trabalhadores, de modo a oportunizar um melhor acolhimento para os profissionais coordenados por esses gestores. Além disso, a oficina proporciona um espaço de acolhimento para os participantes, sensibilizando para a importância da atenção à saúde mental, do autocuidado e do cuidado com os outros. Dessa forma, construímos uma reflexão coletiva sobre atitudes e comportamentos que podem favorecer um ambiente de trabalho mais saudável e humanizado, contribuindo também para uma assistência de maior qualidade”, explicou Aparecida França.

Fonte: Sesap/Assecom (www.saude.rn.gov.br)